Conheça os principais tipos de análise em lubrificantes

8 minutos para ler

Com um foco em eficiência e produtividade, as empresas do setor industrial estão cada vez mais investindo em automação e monitoramento inteligente para aumentar a capacidade e a longevidade de seus equipamentos.

Você sabia que ensaios em lubrificantes podem fazer parte desse processo de manutenção preditiva, redução de interrupções operacionais e aumento do retorno para o investimento em maquinário?

Neste artigo, vamos demonstrar em mais detalhes o que são esses laudos, como são feitos e por que apostar em soluções especializadas pode ajudar sua tomada de decisões. Acompanhe.

O que são análises em lubrificantes?

Uma analogia que é muito usada no setor ajuda bastante no entendimento do que são as análises de ensaios para óleos na indústria. É inclusive como nosso consultor de vendas no segmento, Alexandre Dedeschi, gosta de definir a importância desse processo.

A comparação é com a própria saúde de nossos corpos. Veja: “quando fazemos um exame de sangue, por meio dele conseguimos identificar potenciais enfermidades, anomalias e tendências nos parâmetros verificados”.

Ele explica que a situação é parecida com a de equipamentos industriais, que precisam de lubrificantes para funcionar de maneira “saudável”. Qualquer alteração nas propriedades e/ou na condição desses óleos pode ser um sintoma de problemas ou a possível causa deles. 

Portanto, as análises de ensaios em lubrificantes seriam como o nosso exame de sangue de rotina, monitorando a “saúde” dos equipamentos e tomando ações necessárias preventivamente.

Com dispositivos especializados, é possível identificar sintomas, como contaminações, alteração na viscosidade, depleção de aditivos, entre outros, e até mesmo encontrar a origem por trás dessas anomalias, com o ensaio de Espectrometria, por exemplo. Dessa forma pode-se atuar antes que isso impacte na produtividade e na vida útil do equipamento.

Quais são os tipos de análise feitos na indústria?

Existe uma grande variedade de métodos para fazer essas análises, mas queremos demonstrar os ensaios que são mais importantes de se acompanhar na rotina da indústria. São eles:

  • Análises físico-químicas: têm como principal objetivo a identificação das condições do lubrificante, sempre com o propósito de aumentar a vida útil do lubrificante e das máquinas e equipamentos. O grau de deterioração física e química do lubrificante, isto é, o grau de contaminação e degradação pode ser avaliado através de um conjunto de ensaios normalizados e especializados. Conservar o lubrificante em operação significa manter suas características físico-químicas para que este fluído cumpra a importante função de lubrificar, transmitir potência, dissipar calor, etc. Geralmente, para determinar quais dessas ensaios serão feitas em cada máquina, usa-se de referência o tipo de óleo necessário para seu funcionamento.
  • As análises espectrométricas são essenciais na prevenção de falhas do equipamento e ajudam a prolongar a sua vida útil. Tem por objetivo determinar os metais de desgaste, os contaminantes e os aditivos contidos na amostra. Quanto maior se verificar a taxa de contaminação das amostras de óleo, maior será o risco de falha de algum componente. O monitoramento e acompanhamento do aumento da quantidade de metais são muito importantes. Como em toda técnica preditiva, o acompanhamento e comparação com valores anteriores é essencial.

Alexandre nos dá um exemplo:

“Você tem um redutor, que compõe um grupo de equipamentos também formado por engrenagens e transmissões (que são caracterizados por utilizarem fluídos de alta viscosidade). Existe um grupo de ensaios pré-determinados que são mais eficazes para você ter uma leitura e um diagnóstico mais precisos, naquele momento, da condição desses equipamentos.”

Assim como nos exames de sangue, em nossa analogia, o desenvolvimento de pesquisa e de tecnologia aliada a esse processo eleva a especialização e a precisão de laudos dos testes — dando bastante informação para ação de profissionais responsáveis pela manutenção.

Não é necessário hoje fazer uma varredura em todos os ensaios disponíveis para cada equipamento. Eficiência e inteligência estão tornando o procedimento simples e objetivo para a rotina da indústria.

Como é possível tomar melhores decisões com base nos laudos da análise?

Os benefícios de investir em análise de ensaios em lubrificantes giram todos em torno destas duas palavras: inteligência e eficiência. Não são apenas termos bonitos para argumentar na mesa de reunião, mas as duas vertentes que movem de verdade a indústria do futuro.

Para ter essas qualidades do seu lado, veja como o foco em monitoramento de óleos pode ajudar o seu trabalho e a empresa como um todo.

Decisões de investimento

Equipamentos industriais são ativos caros, por isso, precisam ter extraído delas toda a sua capacidade para um retorno ótimo em produtividade.

Reservar um investimento para dispositivos de medição e análise dá à empresa uma base para usar seu orçamento de atualização de maquinário com segurança, sabendo que o monitoramento ativo e preventivo vai garantir essa durabilidade.

Powered by Rock Convert

Decisões de rotina de manutenção

Análises de ensaio feitas com métodos e calendários bem definidos ajudam a identificar anomalias em seu início ou até mesmo antes que aconteçam. Isso é potencializado se a análise é feita in-loco e o responsável pelo controle não precisa terceirizar os testes — esperando dias para receber um resultado.

O resultado disso é mais flexibilidade e tempo para decidir por rotinas de manutenção que afetem o mínimo da produtividade. Ganha a operação, que se torna menos sobre apagar incêndios, e ganham os equipamentos, que estarão sempre no máximo de suas capacidades.

Decisões de confiabilidade e disponibilidade 

O objetivo final desse monitoramento de perto é unir os pontos acima em decisões estratégicas e operacionais que garantam as duas características ideias de equipamento industrial.

A confiabilidade é a certeza de que máquinas estão atuando no melhor de suas capacidades, da forma como foram desenvolvidas para fazer. Disponibilidade é a certeza de que elas estarão sempre funcionando, sem interrupções indesejáveis na linha de produção.

Muitos dos pontos que dão disponibilidade e confiabilidade podem ser monitorados e mantidos com testes bem-feitos. Se equipamento parado é dinheiro perdido, essas análises contribuem para que ele trabalhe por mais tempo possível, em frequência e em longevidade.

Como a Pensalab pode ajudar sua empresa?

O modelo mais comum na rotina de análise de óleos é a terceirização do teste em laboratórios especializados. Mas essa é a solução de maior eficiente para uma empresa?

Se falamos em eficiência para a indústria, essa solução funciona, mas não da maneira adequada para garantir todos os benefícios que apontamos neste texto. Afinal, é preciso coletar amostras de óleo, enviar o material para análise, esperar uma fila de clientes que o laboratório tem e só então receber os laudos. 

Alexandre contabiliza, segundo sua experiência de mercado, uma semana de espera para negócios em capitais e podendo chegar até 30 dias naquelas localizadas em áreas mais remotas do interior do Brasil.

Esse tempo todo atrapalha a sua busca por confiabilidade e disponibilidade das máquinas. Muitas vezes, um mês é tempo demais para uma tomada de decisão em decorrência de uma anomalia verificada. Por exemplo, a verificação de um desgaste severo pode causar danos consideráveis ao equipamento e até uma parada dele, refletindo na linha de produção.

Ainda nesse contexto, é de grande relevância sabermos que qualquer ensaio realizado é a “foto” daquele momento. Um laudo analisado dias ou semanas posteriormente não reflete mais aquela condição. Esse é um fato ainda mais complicado e importante a ser computado numa gestão de ativos preditiva, principalmente em tempos de Manutenção 4.0. 

A solução da Pensalab é uma alternativa com alta eficiênica, próxima da rotina da empresa e objetiva para uma manutenção de qualidade. Disponibilizamos equipamentos próprios para análise que podem ser instalados dentro da empresa e até integrados ao sistema de gestão e controle.

Dessa forma, o acompanhamento de semanas é feito em minutos. A sua resposta a anomalias é instantânea e o potencial de grandes interrupções na produção é drasticamente diminuído.

A análise de ensaios em lubrificantes é importante para manter equipamentos funcionando sempre e com vida útil muito maior. Ter esse controle no próprio chão de fábrica garante o máximo de retorno para todo investimento em maquinário e uma competitividade maior no mercado.

Que tal então conhecer esses dispositivos de análise e controle? Visite o site da Pensalab e descubra nossas soluções!

Posts relacionados

Deixe um comentário