Processo de análise de óleo: como deixar mais eficiente?

12 minutos para ler

A busca por otimização na indústria tem levado empresas de todos os setores a investir mais na gestão e controle de manutenção de seu maquinário. Quanto maior for a eficiência energética e a vida útil desses equipamentos, mais flexibilidade e fôlego de investimentos há para a competitividade do negócio.

Entretanto, uma boa manutenção não se faz apenas monitorando componentes mecânicos. A análise de óleo e outros é um processo essencial para garantir a produtividade, maior confiabilidade e a qualidade do trabalho automatizado.

Quer entender melhor sobre essa importância e como criar uma rotina eficiente para análise de óleo? Neste artigo, vamos conversar sobre todos os pontos relacionados ao procedimento. Confira!

Do que se trata o processo de análise de óleo

Por se tratarem de grandes máquinas com uma enorme quantidade de componentes fixos e móveis, os equipamentos industriais geralmente precisam de lubrificação para funcionarem da maneira como foram desenvolvidos.

Esses fluidos — geralmente óleos específicos — são responsáveis por reduzir o desgaste por atrito na movimentação desses componentes, transmissão de força,entre outras funcionalidades

O processo de análise de óleo geralmente é feito por amostragem: retira-se uma quantidade padrão da máquina e introduz-se o volume em um dispositivo capacitado com sensores, processador e sistema especializados.

Com o relatório gerado, é possível receber informações sobre as condições atuais do fluido e identificar possíveis falhas no equipamento — que podem ser o motivo da redução da performance do óleo ou sendo causadas por ela.

Objetivos da análise

Um monitoramento constante da qualidade do óleo do maquinário é fundamental para a eficiência competitiva que empresas buscam atualmente. É, ao mesmo tempo, um controle inteligente do desempenho de maquinário e uma ação preventiva para garantir funcionamento contínuo e de qualidade de toda a linha de produção.

Portanto, o objetivo dessa análise tem alguns pontos principais:

  • Determinar quais fluidos lubrificantes são corretos para utilização em cada máquina;
  • Acompanhar o desempenho da lubrificação ao longo do tempo;
  • identificar e monitorar os níveis de contaminantes sólidos e água;
  • fazer a descontaminação do óleo por meio de filtragem;
  • garantir a temperatura correta do fluido seguindo as especificações de cada equipamento.

Condições esperadas da análise

O que a análise de óleo geralmente busca são sinais anormais de condições que precisam ser corrigidos quanto antes e evitados no futuro baseado em uma melhor rotina de manutenção de cada equipamento.

Esses sinais geralmente estão divididos em duas categorias. Na primeira, citamos a identificação de elementos contaminantes que possam afetar o desempenho do lubrificante e, por consequência, a eficiência do equipamento.

Esses elementos geralmente são partículas externas que entram em contato com o óleo ou até a própria corrosão de desgaste do material da máquina. No entanto, o agente mais comum a contaminar o óleo é a água — que altera as propriedades do fluido e pode comprometer seriamente seu desempenho.

Podemos destacar também a presença de partículas sólidas no óleo, seja oriundo de fontes internas ou externas. Num sistema hidráulico, sabemos que um alto percentual de falhas ocorre devido a elevados índices desses contaminantes presentes no óleo.

Em segundo lugar está a própria análise de vida útil do produto. Com o passar do tempo, há uma degradação natural dos óleos, com alteração principalmente em viscosidade.

Essa análise facilita a determinação do ciclo de substituição do fluido para cada máquina da empresa, que sempre varia dependendo de uso, condições ambientais e frequência de controle.

Como a análise de óleo pode beneficiar a minha empresa

A princípio, a importância de fazer essa análise parece bastante óbvia: quanto mais controle há sobre os componentes de uma linha de produção, melhor seu desempenho.

Contudo, essa é uma rotina com implicações muito mais profundas, inclusive na própria competitividade e capacidade de operação do negócio como um todo. Vamos apontar os benefícios de uma boa gestão de análise de fluidos hidráulicos e por que o seu papel nessa equação é fundamental.

Maior vida útil para equipamentos da empresa

Se existe algo fácil de atestar no dia a dia da manutenção de maquinário é que há uma relação direta entre a qualidade do óleo utilizado em equipamentos industriais e a durabilidade de seus componentes.

Portanto, um controle constante e eficiente das propriedades de fluidos hidráulicos tem impacto significativo não só na vida útil das peças, mas da estrutura como um todo.

Aumentar essa durabilidade tem tudo a ver com o retorno a ser garantido dos investimentos feitos em máquinas de produção e suporte. É possível atualizar o parque tecnológico com menos frequência extraindo mais de cada compra feita e dando mais espaço para o setor financeiro planejar os próximos investimentos.

O ideal para uma indústria inteligente e eficiente é que nunca se troque uma máquina ou um componente por falha, que ela dure o suficiente até ser substituída quando houver uma opção no mercado com mais funcionalidades, vantagens operacionais e inovações no trabalho a que se propõe.

Introdução de manutenção preditiva

Mais abaixo, vamos falar mais sobre a importância da manutenção preditiva, mas não podemos deixar de citar as vantagens dessa cultura na análise de óleo dentro da empresa.

Aquele velho ditado de que “é sempre melhor prevenir que remediar” significa dinheiro, otimização e competitividade dentro do setor industrial.

Com o auxílio das ferramentas certas, é possível identificar problemas e suas origens quando estão ainda em uma fase menos prejudicial para o desempenho dos equipamentos. 

Quanto mais cedo se descobre a falha, mais tempo e caminhos existem para corrigi-la. Essa tranquilidade passa para a diretoria financeira, que não precisa apagar incêndios com gastos inesperados, para o seu trabalho de planejar as ações de correção e para operadores que poderão realizar a tarefa com mais tranquilidade.

Racionalização das interrupções de produção

Ainda dentro desse assunto, a análise de óleos que identifica problemas antes de eles ganharem uma proporção maior também ajuda no seu calendário de manutenção.

Um dos maiores problemas relacionados ao seu trabalho é ter que parar uma linha de produção inteira para consertar ou reajustar um equipamento. Essa situação acontece muito com falhas imprevistas, que ocorrem durante o expediente operacional.

Se você tem dados mais ricos sobre as propriedades de fluidos e a situação de desgaste nas máquinas, é possível se planejar e fazer a manutenção sempre em dias e horários que causem o menor impacto possível na operação. Esse é um benefício para a produtividade e para a eficiência do chão de fábrica.

Powered by Rock Convert

Desempenho produtivo constante

Além de não interromper a produção, a análise de óleos garante que máquinas industriais estejam sempre dentro do que é considerado um desempenho ótimo de trabalho.

São equipamentos que operam em seu auge com mais frequência e por mais tempo. Por menor que seja o ganho desse controle, quando somamos no papel, dias, semanas, anos de operação, vemos um grande impacto na competitividade produtiva do negócio.

Redução de custos com manutenção

Voltando aos benefícios que deixam o departamento financeiro bem feliz, você sabe bem o quanto fazer manutenção cedo economiza para a empresa.

Muitas vezes, uma simples troca de óleo hoje pode evitar a troca de uma peça inteira no futuro. Somando aumento de vida útil, resolução rápida e adiantada de possíveis falhas e a manutenção de uma alta performance produtiva, a empresa que investe nesse tipo de análise consegue reduzir consideravelmente o que gasta para manter seu maquinário ativo.

Análise de indicadores de performance

Com dispositivos e sistemas especializados na análise de óleos, você ganha a inteligência dos dados para utilizar a seu favor. A partir de relatórios gerados ao longo do tempo, você consegue indicadores de performance exclusivos apenas para a qualidade e propriedade de fluidos hidráulicos.

O que isso significa na prática? Você entende ainda mais a fundo o funcionamento de cada equipamento e pode investir em marcas e tipos de óleo que tragam o melhor equilíbrio possível entre custo e benefício a longo prazo.

De que maneira a minha empresa pode aumentar a eficiência desse serviço

Com todos os argumentos neste texto, fica claro como é importante fazer uma análise de óleos apropriada no maquinário da empresa. O próximo passo é determinar a melhor forma de fazer isso.

Existem algumas práticas e atitudes que você pode implementar no dia a dia da empresa que contribuem bastante para uma rotina eficiente de monitoramento. Veja quais são as principais.

Implantar a cultura de análise preventiva

Já citamos como a manutenção preditiva influencia na produtividade e eficiência de um negócio, mas ela precisa ser tratada como uma verdadeira cultura de trabalho se você quer garantir o sucesso.

A análise preventiva deve ser parte da sua rotina, com processos definidos e responsabilidades delegadas. Ela deve ter parâmetros de comparação e protocolos de ação dependendo dos resultados encontrados.

Uma ideia interessante é incluir os próprios operadores nessa cultura. Ofereça material e treinamento que demonstrem a importância de usar maquinário com eficiência e ficar de olho em sinais que apontem desgastes ou possíveis falhas. Ensine a eles também como analisar os dados a que você tem acesso.

Com isso, não só a manutenção fica mais barata como os próprios operadores internalizam as formas mais seguras e eficientes de utilizar suas ferramentas de trabalho. Toda cultura se torna um ganho generalizado para a empresa.

Manter planilhas com indicadores

A padronização da análise é uma ideia complementar para implantar essa cultura de manutenção preditiva. Crie períodos fixos para testes por amostragem, calendários de manutenção e mantenha planilhas que acompanhem a evolução desse trabalho.

Ter um parâmetro ajuda a comparar números e a entender com mais riqueza algumas questões fundamentais: qual tipo de óleo é mais adequado para cada máquina, quais apresentam uma vida útil maior antes de perder suas propriedades, entre outras.

Coletar o óleo de todos os compartimentos do equipamento

Um erro comum nessa rotina de análises vem da pressa em realizar procedimentos ou até o excesso de trabalho que atrapalha a produtividade de quem é responsável pela manutenção.

Sim, é muita coisa para analisar, mas é de extrema importância que todos os compartimentos tenham fluidos coletados para garantir que não há nenhuma anormalidade em cada máquina.

Muitas vezes, uma peça que nem se dá importância é responsável por comprometer todo o equipamento — por isso reforçamos tanto a necessidade de manutenção preventiva. A estruturação das análises facilita o planejamento e dá tempo para que você e sua equipe façam vistorias completas com frequência.

Ir a fundo para resolver a origem de problemas recorrentes

Com relatórios bem embasados e dados ricos de equipamentos automatizados, você tem mais informação em mãos para identificar padrões de falha.

São aquelas situações em que um óleo tem suas propriedades alteradas, com muito mais velocidade ou frequência acima da média do maquinário, ou componentes que apresentam desgaste em um ritmo fora do comum.

Com indicadores em mãos, você pode encontrar padrões que demonstrem onde está a origem dessas anomalias. Ao corrigir problemas diretamente na fonte, você economiza tempo e dinheiro para a empresa.

Contar com a Pensalab e os seus serviços

A análise de óleos já foi, no passado, um trabalho muito mais meticuloso e desgastante para os profissionais. Afinal, ele tinha que ser feito e processado todo manualmente, fluido por fluido, máquina por máquina.

Atualmente, a tecnologia transformou esse processo com foco em automação, inteligência e eficiência para analisar e gerar relatórios confiáveis. São os equipamentos especializados nesse trabalho.

Nesse segmento, a Pensalab é uma referência tanto no fornecimento de dispositivos quanto nos serviços prestados. Somos uma empresa focada em oferecer soluções para instrumentação analítica de Laboratório e Processo.

Auxiliamos as empresas parceiras em duas frentes. Já falamos bastante da primeira delas aqui: fornecemos equipamento de ponta para análises mais eficientes e acertadas de fluidos hidráulicos, seguindo padrões internacionais e com atuação de sistemas inteligentes capazes de levantar e apresentar dados ricos sobre o material coletado.

Contudo, não vemos o nosso contato com clientes apenas como uma relação de compras, mas uma parceria. Isso nos leva aos serviços complementares que prestamos juntos a quem aposta em tecnologia.

Para otimizar ainda mais a sua rotina, a Pensalab oferece consultoria especializada para manutenções preventivas e corretivas, calibração e partida de analisadores. Além disso, oferecemos programas de treinamento, contrato de manutenção e estoque de peças para reposição.

Para garantir ainda mais eficiência na sua gestão de manutenção e análise de óleos, nossa parceria pode ser exatamente o que você precisa. É um investimento em eficiência, otimização de processos, redução de custos de manutenção e racionalização da cadeia produtiva.

Por que então você não entra em contato? Entre agora mesmo no site da Pensalab, conheça nossos produtos e serviços e solicite o seu orçamento!

Posts relacionados

Deixe um comentário